Romildo

Romildo

Welding Ltda. e Alta Mogiana, parceria que dura mais de 25 anos e que resulta em ótima qualidade de produção da Usina

Compromissada sempre com a máxima qualidade em todos os serviços prestados a seus parceiros, a Welding Ltda. é marca evidente na alta qualidade de produção da Usina Alta Mogiana, de São Joaquim da Barra (SP). Nos últimos anos, a parceria, que é modelo de sucesso dentro do setor sucroenergético, fez com que o tempo aproveitável de safra da Usina crescesse e batesse recorde. Ao todo foram 98,2% de tempo aproveitável durante a safra de 2013, um marco histórico na vida da Alta Mogiana.

Mas, para chegar a este número impressionante, a Welding não mediu esforços para apresentar à Usina soluções que não somente resolvessem os problemas pontuais de uma safra, como também soluções que fossem duradouras e que prolongassem o período de economia gerado através das baixas que a Usina sofre durante uma safra.

Com resultados extremamente positivos, a Welding é considerada peça fundamental durante o processo de produção da Usina Alta Mogiana e parceira indispensável na hora da manutenção da Usina.

Confira abaixo o depoimento do Ronildo Campos da Silva, gerente do Departamento de Extração do Caldo, da Usina Alta Mogiana.

Como a empresa conheceu a Welding e como foram os primeiros contatos?

Como eu trabalho na Usina há 25 anos e a Welding vem de um trabalho há longo prazo foi simples. Eu entrei na Alta Mogiana como operador - e assim comecei a acompanhar os trabalhos da Welding. E de lá pra cá a empresa virou esta parceira que é, e que está conosco todos os dias, não tem como fugir disso. Não sei exatamente há quanto tempo, mas desde quando entrei na empresa existe a Welding e esta parceria.

Qual a importância dessa parceria. O que surgiu através desse relacionamento durante todos estes anos?

A importância é a confiança. Quando a Welding faz um trabalho, a gente fica tranquilo. Então, por exemplo, tem que verificar o dimensional de peças, a Welding lá no fornecedor é o nosso olho. Eu não consigo estar lá vendo, mas a Welding faz isso pra mim. Quando eu recebo uma peça aqui inspecionada pela Welding, eu tenho certeza que monta.

Essa confiança foi adquirida através dessa parceria?

Foram anos de trabalho - e que só tende a crescer. Porque a Welding sempre aceita nossas sugestões. A gente sempre dá algumas ideias, pois vivenciamos aqui no dia-a-dia, e a empresa acata de uma maneira muito tranquila.

Como foi a experiência de criar esse parafuso especial forjado?

Na verdade, ele nasceu do sofrimento, sofrimento de alguém ligar para você, de madrugada ou em um domingo, e dizer assim: quebraram os parafusos do flange. E com isso você sabe que dá uma parada grande na moenda. E temos uma luta muito grande para conseguir um bom tempo aproveitável, um tempo aproveitável acima de 98%. Este ano nós tivemos 98,2%. E pra conseguir isso, você não pode parar, e a quebra de um parafuso de flange, num único terno, já derruba tudo isso.

Em anos passados, nós colocamos, no chão, cinco rolos de moenda, abriram cinco flanges, fora um que conseguiu acabar a safra. Mas, depois que desenvolvemos este parafuso através da Welding, no ano passado, por exemplo, nós não tivemos problema nenhum. Não quebrou parafuso de flange.

Gerou uma economia esse serviço?

Sim, economia monetária, ou seja, uma economia financeira muito grande, gerou melhor tempo aproveitável, porque a troca de um parafuso em uma moenda são 36 horas de parada. E gerou segurança, que é o principal, pois toda vez que você tem esta dificuldade e precisa estar brigando contra o relógio, a probabilidade de um acidente acontecer é maximizada e existe realmente. E a partir do momento que você tem um parafuso bom e que não quebra, estes riscos vão ficando pra trás.

Como que é para uma Usina, que vive na correria da safra, poder ter uma empresa inteira se mobilizando para resolver seu problema?

Nosso pessoal tem a prática e sabemos, falando um português mais claro, onde a botina está apertando. E a Welding tem técnicos e pessoas capacitadas para dizer pra gente o que precisa ser feito. Esta situação do parafuso não é única, nós temos vários exemplos de trabalhos juntos que deram resultados positivos.

Temos por exemplo, os eixos e os rodetes de moendas, que já quebraram muito no passado, porém hoje não mais. Isto tudo em parceria com a Welding, desenvolvemos soluções que garantiram que não tivéssemos quebras em parafusos de flanges e nenhum problema em moendas e nem em rodetes. Então, estamos com a situação na mão, e esta situação é evidenciada com o tempo aproveitável de 98,2%, que é o sonho de consumo de muita gente.

Você reconhece que o trabalho da Welding por trás de sua produção também foi importante para garantir esse tempo de produção na safra?

Sim eu penso assim. Tenho plena convicção que este trabalho não é só meu, nem somente do meu pessoal, mas este trabalho também tem grande participação da cadeia toda que está envolvida nisso, e a Welding é uma parceira nisto.

O que gera de economia o trabalho prestado pela Welding na manutenção dos rodetes?

Antes fazíamos recuperação de rodetes aqui na usina, mas com uma mão de obra cada vez mais escassa e sem o lado técnico. Na maioria das vezes, quando recuperávamos um rodete, não possuíamos todas as informações necessárias como, por exemplo, dureza de superfície. Com isso, colocava-se um rodete para funcionar e, de repente, em sessenta dias de safra, já começavam aparecer rodetes com problemas. Não muito distante desse mesmo período, surgia a quebra de dente srodetes, isso não tem acontecido mais. Outro problema encontrado era o desgaste. Então, para que este rodete não desgastasse, era necessário colocar lubrificação em excesso, isso tem custo. Mas, agora, com a Welding recuperando rodete, estamos tranquilos, pois termina a safra, a Welding faz o jateamento, faz a inspeção e o rodete que, por ventura tiver necessidade de realizar alguma recuperação, ela mesmo já recupera pra gente. E, por fim, eu recebo o rodete aqui já pintado e pronto pra uso. Isso eu chamo de conforto.

E a qualidade desse serviço?

Isso é indiscutível. A qualidade é Welding!

A Usina Alta Mogiana está satisfeita com os serviços prestados pela Welding?

A Welding presta serviço em várias áreas aqui na Usina. Falando do meu setor que está ligado diretamente à qualidade de produção, se eu tivesse que dar uma nota de 0 a 10, eu não tenho como dar menos que 8. Se você me perguntasse assim: a Usina tem interesse em continuar com a Welding? Lógico que sim, não tem como não continuar, porque é uma parceria que deu certo!

De todos os serviços prestados, o que a Welding fez que é considerado de maior relevância?

São três tipos de serviços: parafuso de flange, quebra de eixo de moenda, este também é muito sério. E os rodetes. Algum tempo atrás, a Welding suspeitou de uma trinca em uma camisa e nos avisou. A gente não tinha tempo de sacar aquela camisa, então resolvemos correr o risco. No dia 20 de julho, dia do meu aniversário, o eixo quebrou, foi o presente que eu ganhei. Mas a Welding tinha nos alertado, mas naquele momento, por se tratar de uma suspeita de trinca, eu precisava autorizar sacar a camisa, só que não tinha tempo pra isso mais, e então pagamos o preço.

O trabalho de prevenção que a Welding realiza é importante para a Usina?

Não é só interessante como também nós confiamos tanto nisso, que na entressafra passada nós tivemos acusação de trinca em quatro eixos. Com isso, sacamos as camisas e pedimos para abrir a trinca, foram trinca de 55 milímetros de profundidade. Então, optamos por colocar eixos novos. E na safra inteira não tivemos problema nenhum. A Welding consegue ver aquilo que os nossos olhos não conseguem ver, por isso, quando ela fala, temos que acreditar e tomar alguma ação, para não ter que pagar o preço depois.

Os serviços prestados são de qualidade?

Sem dúvida. Sempre recebemos relatórios muito bem elaborados, simples de você interpretar, não temos problema com isso. E o relacionamento é sempre muito bom. Às vezes temos dificuldades com determinado cliente: você entra em contato com a Welding e eles atendem com uma prontidão de parceiro mesmo.

E quais são as perspectivas de futuro para esta parceria que já dura há anos?

Iremos continuar. Só para se ter uma ideia, antes fazíamos contratos com a Welding anualmente. Mas, agora, os nossos contratos são a cada cinco anos. Então, isso demonstra tamanha confiança na empresa. Às vezes é necessário olhar para o passado para poder enxergar o futuro. Nas últimas três safras estamos avançando nosso tempo aproveitável. Em 2011 tivemos 97,5% de tempo aproveitável; em 2012, 97,7% ; em 2013, um grande marco, com 98,2%. Estes números mostram que temos melhorado, e a Welding está por trás disso, não é trabalho só nosso.

Você recomenda o serviço?

que tem muita experiência, já viveu muitos casos ao longo de sua existência, e, sendo assim, com toda certeza pode somar muito.

Ronildo Campos da Silva