Classificacao dos Acos

CLASSIFICAÇÃO DOS AÇOS CONFORME A NORMA SAE.

Devido à grande variedade das propriedades mecânicas que permitem ser obtidas na fabricação dos aços, foram criadas normas específicas para regrar as suas composições químicas e aplicações posteriores. Estas normas visam garantir as propriedades físicas e mecânicas dos aços na sua aplicação e servem de referência nas especificações de projetos e negociações entre fabricantes e usuários.

Cada país, segmento de mercado ou empresa fabricante pode ter norma própria ou basear-se em normas reconhecidas internacionalmente. Algumas grandes empresas que têm normas próprias para fabricação de aços, citam normas internacionais equivalentes para regrar as vendas de seus produtos. Dentre as normas internacionais mais usadas para classificação de aço podemos citar: nos Estados Unidos a SAE (Society of Automotive Engineers), ASTM (American Society for Testing and Materials) e ASME (American Society of Mechanical Engineers); na Alemanha a DIN (Deutsches Institut für Normung); na Inglaterra a BS (British Standards); na França a AFNOR (Association Française de Normalização); no Japão a JIS (Japanese Industrial Standards); no Mercado Comum Europeu a EN (Euro Norm); e no Brasil destacamos a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Neste boletim técnico detalharemos como é feita a classificação dos aços segundo a Norma SAE, que é a mais popular e a mais aplicada no mercado brasileiro para classificação de aços.

Classificacao dos Acos

Foto 1: Barras forjadas de aço-carbono SAE 1045 (série 10XX) usadas na fabricação de eixos de moenda.

A identificação do aço pela norma SAE é feita por intermédio de 4 algarismos (Tabela 1), podendo ainda aparecer letras que individualizam a composição química. A formação do número é a seguinte:

Classificacao dos Acos
  • 1º dígito: Indica a classe do aço, segundo a Tabela 2.
  • dígito: Indica a variação nos teores dos elementos de liga.
  • 3 e 4 dígitos: Juntos indicam o teor médio de carbono (% em peso) multiplicado por 100. Quando o teor de carbono é maior do que 1% utilizam-se 3 dígitos para a nomenclatura.
  • Letra “B” - Aparece entre o 2 e 3 dígitos e indica a presença de boro (Boron) no aço. Exemplo: SAE 15B35.
  • Letra “L” – Aparece entre o 2 e 3 dígitos e indica a presença de chumbo (Lead) no aço. Exemplo: SAE 12L14.
  • Letra “H” - Aparece após o 4 dígito e indica os aços que têm uma variação na sua faixa de composição química normal.
Classificacao dos Acos

Tabela: 2 Clacificação dos aços-carbono e ligados segundo a SAE

Classificacao dos Acos

Assim, um aço SAE 1045 é classificado como um aço- carbono comum, com teor de 0,45% de carbono.

Classificacao dos Acos

Foto 2: Fabricação de chapas laminadas a quente, em bobinas. A maior quantidade produzida é em aço-carbono série SAE 10XX

Aplicações na Indústria Metal-Mecânica Aços-carbono simples (série 1XXX): Utilizados em construções de componentes e equipamentos em geral, como por ex.: parafusos, eixos, perfis laminados estruturais, chapas, engrenagens.

Aços-níquel série 2XXX: Aços para peças que exigem alta tenacidade, inclusive em temperaturas sub-zero.

Aços-níquel-cromo série 3XXX:


Solicite um orçamento