Análise de Flexibilidade de Tubulações

Conheça - Análise de Flexibilidade de Tubulações

A análise de flexibilidade de tubulações tem como principal objetivo avaliar as tensões atuantes no sistema quando em em operação, já que a maioria das falhas ocorridas em tubulações se deve ao fato de não se conhecer os movimentos, esforços e dilatações térmicas provenientes do meio e das variáveis de operação a que estão submetidas.

Projetos de tubulações onde não são considerados os efeitos da flexibilidade, na maioria das vezes, são responsáveis pela ocorrência de falhas, sendo as mais comuns os deslocamentos de suportes, as rupturas de trechos da tubulação e os danos a equipamentos interligados às linhas.

A análise da flexibilidade pode ser aplicada nos mais diversos tipos de tubulações, sendo eles: linhas de vapor, linhas de processo e interligações entre equipamentos. Normalmente, essa análise inicia-se pela caracterização dos isométricos, onde são levantadas informações como características geométricas, localização de suportes, informações operacionais, tipos de equipamentos interligados, dispositivos flexíveis, entre outras.

A análise é realizada baseada em normas de projeto que visam não só a padronização de cálculos, mas também o respeito às condições de segurança para a sua operação. Dentre as normas usuais, a norma ASME B.31 (American Standard Code for Pressure Piping) é a mais empregada e abrange todos os critérios de engenharia, fabricação, montagem e inspeção. Para a elaboração dos modelos matemáticos, são utilizados softwares de última geração que proporcionam a visualização das tensões e deslocamentos causados em um conjunto de tubulações, permitindo o seu correto dimensionamento.


Solicite um orçamento